Skip to content

Como evitar achatar sem que..


Olá meninas, tudo bem?
Sou eu de novo, em um post muitíssimo rápido, pois estou no meio de um Personal Stylist na casa de uma amiga minha e tá beeem corrido.
Bom, acabo de ver as fotos do Fashion Rio do dia 11/01. A marca TNG fez um desfile bem “previsto”, coberto de jeans, jeans, jeans, sim esse é o carro-chefe da marca, mas o mundo da moda tem muito mais coisa para mostrar além do jeans. Ninguém sobrevive disso. Tenho dito. Mas, o que realmente me chamou atenção foi o simples fato de colocar Carolina Dieckmann para desfilar dois looks, digamos achatados e com Styling pobre.
Fonte: Modaspot(Abril)
Não há coisa pior no mundo que uma marca que não se preocupa com a imagem de seus clientes, além daqueles que são: magros, altos, com pernas finas, esguios e com pouca bunda no maior estilo europeu. Dica, o corpo das brasileiras não são assim. Digamos que uma menina plus size se apaixone por um dos looks “editados” da passarela e resolva experimentá-lo em uma das lojas, o resultado será desastroso. Sim, porque o look que envolver estampas grandes, cinto tressê(tudo bem, está em alta) fatiando a cintura e um sapato estilo clog com franjas e de veludo não vai dar certo, jamais. Vocês, TNG, já penssaram quantas meninas plus size veem os defiles, ficam encantadas com as roupas e querem comprá-las, mas só que na hora H dá tudo errado? Pois é, reflitam. Meninas, fiquem longe daqueles sapatos que dão volta no tornozelo, pois vão achar ainda mais.
O segundo look é um pouco pior, pois além de ter ser um vestido com bolsos à lá militar, ainda por cima tem babado nas pernas. Sim, os babados além de achatar, eles dão mais volumes. Não é bonito. O sapato, nem preciso comentar. Achei bacana, mas para ser usado com um bom jeans skinny, ou um shorts bacana como mostro nas fotos abaixo. Percebam meninas a altura dessas moças da foto. Entendem agora a minha, ou nossa preocupação em (ficar)mos preocupado(s) com esse tipo de atitude obcecada pelo estereótipo de magra?
Deixo vocês pensarem sobre. A minha opinião já foi posta à mesa.
Rafa Silva.

12 Comments

  1. Rafa concordo e ainda acho que as pessoas se espelham demais em moda de passarela achando que tudo que tem nela fica bem em qualquer um…
    As pessoas devem aprender a se vestir e ja passou da hora né…

    Amei tuas dicas!

    Mooondbjus *-*
    http://meninacajuina.blogspot.com/

  2. Concordo com vc.magras demais é muito feio,parece está doente.

  3. Também concordo em parte com suas observações!
    Acho que podiam ter investido num look melhor para Carol Dieckmann.
    Bjos,
    Carol

    http://www.carolgaia.com.br/

  4. Poxa.. falou tudo! Uma pena essas roupas na sua maioria serem designadas a um certo público. Muita gente “fora do padrão” que eles ditam gostam de moda também e se interessam em usá-la. Gostei do post.. Estou seguindo.

  5. @Raíssa Teles

    Oi Raíssa. É, hoje a moda não está democrática, mas sim magra. Não há um senso de coletivismo entre os estilistas. Enquanto não houver interação entre as partes não vai ter jeito. Obrigado por comentar! Beijão, Rafa.

  6. @Manu Magalhães

    Olá Manu, tudo bem?

    Que bom que você tenha gostado do blog. Sempre que possível eu vou postar dicas de como usar peças, além de comentários sobre os desfiles, fotos e etc. Seja bem-vinda sempre! Beijão, Rafa.

  7. @Neide

    O IMC tem que estar ser próximo ao peso ideal da pessoa. Isso sim! Beijão e obrigado por visitar a gente!

    Att,

    Rafa.

  8. @Jaqueline Guerreiro

    Oi Jaque, tudo bem? É, nem sempre haverá um acerto 100%, mas tento pelo menos ser claro e bem objetivo aqui no blog! 🙂 Obrigado por comentar e sua visita é sempre bem-vinda. Beijão, Rafa.

  9. @Nana…
    Oi Nana, tudo bem? É, as tendências do inverno estão cada vez mais curtas, secas demais, coladas e etc. Complicado, pois os mesmos estilistas que brigam por modelos saudáveis, são aqueles que escravizam-as para a magreza total. Nunca entenderei.

    Seja sempre bem-vinda ao blog!

    beijão, Rafa.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *